Orgânicos in Box: como tudo começou

Em 2014 o Rio de Janeiro era outro. Não faz tanto tempo assim, mas nos últimos anos a cidade se transformou no quesito comida. Até então não era fácil encontrar orgânicos, nem nos maiores mercados. Na verdade, pouco se falava neles.

Nesse mesmo ano nossa sócia-fundadora Aline e seu companheiro Edu, então grávidos de sua primeira filha e inspirados por vivências no exterior, estavam determinados a construir um mundo melhor através da alimentação. Lá atrás sua missão já era a mesma de hoje: fortalecer a produção e democratizar o consumo de orgânicos no Rio de Janeiro. E foi através das cestas de orgânicos que eles buscaram um negócio com um propósito alinhado à saúde, à sustentabilidade e à economia colaborativa, fomentando um mundo mais justo e bom para sua filha, Tainá, que estava chegando.

Foi com essa ideia na cabeça que Aline visitou a maior feira de orgânicos do Brasil e lá conheceu diversos fornecedores de frutas, legumes e produtos de mercearia com certificação orgânica. Voltando ao Rio, ela já tinha a ideia pronta: fornecer orgânicos através de cestas direto do produtor. Então, depois de apresentar a proposta a alguns feirantes orgânicos, três produtores compraram a ideia e entraram na rede do que logo mais seria a Orgânicos in Box.

Outra coisa curiosa sobre o ano de 2014 é que nessa época o Facebook era mais popular do que o Instagram, e foi lá que o nosso negócio começou para valer. O sistema era simples: Aline convidou os amigos do Facebook e, com a ajuda de um formulário do Google, recebia os pedidos e fazia as encomendas direto com os produtores.

E o grupo cresceu, passando rapidamente de 250 participantes a quase 15.000 integrantes. O boca a boca foi forte, e mais de 20 mil cestas foram entregues sem nenhum anúncio ou publicidade. Mas logo o Facebook deixou de dar conta da demanda, e a coisa precisou ficar mais séria. Foi quando a Orgânicos in Box começou a funcionar em um centro de distribuição na Tijuca, e a vender as cestas através de sua própria loja. Ah, e a Tainá ganhou um irmãozinho, o João!

Também foi mais ou menos nessa época que o Edu resolveu investir em outros projetos e a Aline reencontrou o Filipe, um amigo da faculdade de economia da UFRJ, e o convidou para fazer parte dessa rede. Filipe topou, e com ele a Carla, a primeira funcionária da Orgânicos in Box, também se juntou à sociedade.

Hoje a Orgânicos in Box é liderada por essas três pessoas que acreditam no futuro dos orgânicos. Aqui na nossa loja na Tijuca recebemos todos os alimentos e montamos cada cesta que mandamos para os nossos clientes. Atualmente trabalhamos com cinco modelos de cestas prontas, além da cesta personalizada, que você pode montar do jeito que quiser.

Como começou a Orgânicos in Box?

Temos muito orgulho da nossa história e da nossa trajetória, e nesse caminho vimos com nossos próprios olhos como é importante uma rede forte de produtores e de consumidores engajados com a missão de se alimentar de forma mais orgânica e saudável. E que alegria é saber que podemos contar com essa rede!

Se depender da gente, o Rio de Janeiro será todo orgânico. Faça parte dessa história também e espalhe a boa nova: o futuro é orgânico e ele é possível!

***

Dúvidas cobre como funciona? Clique aqui e saiba mais.

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

Orgânicos do seu jeito

Post do blog: orgânicos do seu jeito

Cada vez mais os alimentos orgânicos tomam as prateleiras dos supermercados, lojas de bairro e feiras da cidade – que bom! Essa oferta cada vez maior reflete uma mudança importante no hábito de consumo ou, em bom português, isso significa que as pessoas estão cada vez mais conscientes da importância de uma alimentação saudável e livre de agrotóxicos.

Ficamos muito felizes em ver os orgânicos ganhando espaço na cidade, mas a oferta ainda está longe do ideal e sabemos como são poucas as opções para quem quer levar uma vida mais orgânica. E essa é justamente a nossa razão de ser: queremos espalhar a comida orgânica por toda a cidade, e nossas cestas foram montadas para levar diversidade na medida certa para você e a sua família.

As cestas de orgânicos são ideais para quem quer se alimentar bem sem abrir mão da praticidade, mas muita gente ainda fica com o pé atrás quando o assunto é assinatura. Aqui na Orgânicos in Box fazemos de tudo para que sua experiência seja o mais personalizada possível e oferecemos flexibilidade nos modelos de assinatura, na entrega e na escolha dos produtos. Vem com a gente que vamos explicar tudinho aqui embaixo!

Flexibilidade de cancelamento

Viver nos nossos tempos é uma correria danada – sabemos disso porque por aqui também vivemos um corre diário para entregar o melhor serviço. Por isso, flexibilidade é um ponto muito importante para nós.

Ao fazer uma assinatura com a Orgânicos in Box, você não fica preso com a gente: não tem carência nem multa por cancelamento. Você pode cancelar quando quiser ou suspender temporariamente caso entre de férias, por exemplo. É só entrar diretamente na seção de “gestão de assinatura” em nosso site ou entrar em contato com o nosso setor de Felicidade do Cliente e solicitar. Aqui vão os nossos contatos para você falar com a gente quando precisar:

E-mail: contato@organicosinbox.com.br

WhatsApp: (21) 99971-4041

Telefone: (21) 3500-6640 / (21) 99971-4041

Flexibilidade na entrega

Também buscamos flexibilizar nossas entregas ao máximo. Estamos trabalhando para melhorar ainda mais nossa logística e, em breve, abrir novos horários e datas de entrega. Hoje nossa disponibilidade é a seguinte:

– Zona Sul, Grande Tijuca, Méier, Freguesia e Jacarepaguá: 3ª, 5ª e sábado

– São Conrado, Barra da Tijuca e Itanhangá: 3ª, 5ª e sábado

– Niterói: 3ª e sábado

– Santa Teresa: 3ª e 5ª

– Recreio: somente 5ª

– Zona Norte: somente sábado

Atualmente nossas entregas são realizadas em horário comercial, então é importante ter alguém para receber sua cesta. Caso não esteja em casa no dia da entrega, deixe avisado na portaria!

Flexibilidade na escolha de produtos

Nossas cestas prontas têm o melhor custo-benefício, pois combinam variedade e um desconto especial. Nas cestas prontas, você pode substituir até dois itens para ela ficar mais do seu jeito. Funciona assim: você tira até dois itens que não quer receber da cesta e acrescenta até dois itens no lugar, pagando a diferença de valor, caso haja.

Você também pode montar uma cesta personalizada escolhendo item a item no nosso mercado. Ah, nossos assinantes têm 10% de desconto nos produtos do mercado e podem receber suas compras junto da cesta sem pagar frete extra – fica a dica!

orgânicos in box: orgânicos do seu jeito

***

Ainda tem dúvidas sobre as assinaturas da Orgânicos in Box? Entre em contato com a gente!

Conheça todas as assinaturas aqui.

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

Como aproveitar seus orgânicos integralmente

Como aproveitar seus orgânicos integralmente

As cascas e folhas dos alimentos frescos, que normalmente são descartadas, frequentemente têm maior concentração de nutrientes do que a polpa. As folhas do brócolis, por exemplo, têm cinco vezes mais proteína e 20 vezes mais carotenoides (que depois se transformam em vitamina A) do que os talos. Isso sem contar que são deliciosas!

Por isso mesmo, os alimentos orgânicos podem e devem ser aproveitados integralmente. Os alimentos produzidos de forma convencional, com uso de agrotóxicos, também podem, mas é nas cascas das frutas e legumes que está a maior concentração dos pesticidas, por isso seu consumo não é tão recomendado.

Cascas

Nossa primeira dica para aproveitar os alimentos integralmente é usar as cascas. É comum termos o hábito de descascar cenoura, batata e outros legumes, mas eles ficam saborosíssimos também com casca. Seja na sopa, em assados e até comendo cru, no caso da cenoura, a casca não interfere no sabor e acrescenta nutrientes à refeição.

Caso precise descascar os legumes, uma boa alternativa para aproveitar as cascas é fazer chips de cascas: ficam crocantes e deliciosos! A Rita Lobo tem uma receita ótima de chips de casca de batata, clique aqui para ver.

As cascas das frutas também podem ser aproveitadas para fazer vinagre e várias outras receitas. A Bela Gil tem ótimas dicas de reaproveitamento usando frutas. Separamos algumas receitas para você ver:

Almôndega de casca de banana

Casca de melão gratinada com couve flor e parmesão

Salada de casca de melancia

Folhas e talos

Folhas e talos de raízes são muito saborosas e dão um ótimo refogado. Experimente refogar talos e folhas de brócolis, couve flor, beterraba, nabo e rabanete com um fio de azeite e um dente de alho.

As folhas da cenoura, por serem mais delicadas, se assemelham às da salsinha e você pode usar como tempero para incrementar o arroz, sopas, saladas e o que mais quiser.

Sementes

As sementes são mais difíceis de aproveitar, pois nem todas são comestíveis. O ideal para partes não aproveitáveis dos alimentos é descartar na composteira, assim o que é da natureza volta para ela 🙂

Mas se tem uma semente abundante, fácil de preparar e gostosa de comer, é a da abóbora. Depois de lavadas, você pode torrá-las na frigideira e fazer um ótimo petisco. Veja a receita aqui.

***

Quer ter uma rotina de alimentação mais saudável com alimentos orgânicos, direto do produtor? Conheça nossas cestas de orgânicos e assinaturas.

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

Como fazer suas folhas orgânicas durarem mais

Uma alimentação balanceada deve conter uma boa quantidade de frutas, legumes e verduras, e as cestas prontas da Orgânicos in Box são montadas pensando em proporcionar equilíbrio e saúde na sua rotina. Para isso, é claro que as folhas orgânicas não ficam de fora, já que possuem muitas fibras e nutrientes essenciais à nossa dieta. E, vamos combinar, uma saladinha e uma verdura refogada sempre caem muito bem!

Além de gostosas e nutritivas, as folhas também são os itens mais frágeis das nossas cestas. Por serem delicadas, sofrem mais com o calor e a variação da temperatura e têm uma vida útil muito menor do que uma raiz, por exemplo. Mas calma que a gente te ajuda a cuidar bem delas: montamos este guia de como fazer suas folhas orgânicas durarem para você aproveitar as verdinhas ao máximo.

Conhecendo as folhas

A diversidade de folhas vai muito além de alface e couve. E quem assina nossas cestas sabe que a gente gosta mesmo é de variar – a saúde agradece! Em geral as folhas podem ser consumidas cruas ou cozidas, mas algumas ficam melhor de um jeito e outras de outro. Veja alguns exemplos:

  •   As folhas verde escuras, como a couve e o espinafre, são mais resistentes e duram mais tempo na geladeira. Repare bem: as verduras que têm folhas mais grossinhas em geral resistem mais e ficam ótimas refogadas.
  •   Já a alface e os temperos precisam de cuidados mais especiais. Sempre recomendamos lavar e armazenar a alface logo que sua cesta chegar, pois assim dura muito mais. O mesmo vale para os temperos: ervas como manjericão, salsa e coentro são frágeis e murcham com facilidade. Para fazê-las durar mais, coloque-as em um copo com água e uma pitada de açúcar, trocando a água diariamente. Você também pode lavar, secar e armazenar suas ervas e folhas na geladeira dentro de um recipiente bem fechado forrado com um pano seco ou papel toalha. 

Como higienizar as folhas

Lave cada uma das folhas em água corrente para retirar toda a terra e qualquer outra sujeira ou bichinho que possa estar escondido por ali. Com essa primeira lavagem, as folhas que você for refogar já estão prontas para a panela.

Para as folhas que você for usar em saladas recomendamos deixar de molho de 15 a 30 minutos em água com o bactericida da sua preferência – pode ser cloro (que é facilmente encontrado em supermercados) ou uma mistura de água diluída em água sanitária (1 colher de sopa para cada litro de água).

Dicas de armazenamento

Depois de lavadas é importante secar bem as folhas. Para isso você pode usar um secador de salada ou deixar escorrer o excesso de água em um escorredor de macarrão e depois secar uma a uma com um pano limpo. É um pouco trabalhoso, mas fazendo isso suas folhas podem durar muito mais – e para isso é importante que elas estejam bem sequinhas.

Se não for consumir tudo logo de primeira, guarde suas folhas em um pote grande bem fechado e forrado com papel toalha ou um pano limpo. Se tiver muitas folhas, faça camadas com o pano ou papel.

Secando e congelando

Algumas folhas aguentam bem o freezer e outras, especialmente as ervas, podem ser desidratadas.

O que secar e como fazer

Secar ervas em casa é muito simples. Ervas mais resistentes como alecrim, orégano, louro e tomilho podem ser desidratadas no varal e armazenadas, durando até 3 meses. Para secar, amarre o ramo de ervas em um barbante e pendure-o de cabeça para baixo no varal. Deixe secando por cerca de uma semana. Quando as folhas mudarem a coloração e estiverem com aspecto seco, retire-as dos galhos e armazene em um pote bem fechado.

Como fazer suas folhas orgânicas durarem mais: secar folhas

O que congelar e como fazer

Cada folha exige um tipo de congelamento, então separamos algumas dicas para você:

  • Se você é fã de suco verde, pode congelar folhas de couve e levá-las direto ao liquidificador quando for bater o suco.
  • Ervas como salsa, cebolinha e coentro congelam muito bem. Pique-as e guarde em um pote no freezer e, quando precisar, acrescente direto à preparação.
  • Essas mesmas ervas, além do manjericão, podem ser congeladas com azeite e manteiga. Para a manteiga saborizada, basta misturar as ervas à manteiga e congelar. Para o azeite temperado, encha forminhas de gelo com azeite e adicione as ervas picadas. Quando precisar, coloque um cubinho de azeite direto na panela para derreter.
  • Você também pode fazer cubinhos de gelo com hortelã, cânfora e outras ervas aromáticas para saborizar suas bebidas

***

Agora que você já sabe como cuidar das folhas para aproveitá-las ainda mais, que tal assinar e receber folhas orgânicas em casa?

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

Orgânicos: uma escolha de impacto

Se alimentar com orgânicos é uma escolha que gera impacto ambiental, social e na sua saúde

Cada vez mais consumidores estão atentos às mudanças do mundo e fazem escolhas mais alinhadas com seus valores também na alimentação. No Brasil, o setor de orgânicos aumentou 15% em 2019 em relação ao ano anterior, e essa é uma tendência mundial.

Como disse Bela Gil, comer é um ato político, e as escolhas que você faz, como consumidor, geram um impacto que vai muito além da comida. Quando você escolhe assinar uma cesta da Orgânicos in Box, essa escolha impacta diretamente na sua saúde e na da sua família, mas também traz benefícios para o meio ambiente e para o desenvolvimento socioeconômico das áreas rurais.

Impacto ambiental

A agricultura orgânica é um modelo de produção essencialmente sustentável: por não fazer uso de nenhum produto químico, como pesticidas e adubo artificial, não polui o solo e as águas, preservando a fauna e a flora local. Falamos mais sobre isso neste post.

Nos cultivos orgânicos é fundamental a prática da rotatividade de culturas, o que permite que o solo se regenere e se mantenha rico em nutrientes – isso, inclusive, reflete na qualidade nutricional do alimento.

Para além da produção, nas nossas cestas de orgânicos evitamos ao máximo o uso de plástico. Porcionamos tudo no nosso centro de distribuição e só embalamos o que realmente precisa ser embalado – é o caso das frutas mais frágeis, como o morango, por exemplo. Sem a embalagem, seus morangos não chegariam inteiros até você! Além disso, a sacola onde enviamos nossa cesta é retornável, por isso, guarde-a e devolva ao entregador na próxima entrega, para que possamos reaproveitá-la.

Nosso modelo de negócio também impacta diretamente no desperdício de alimentos. A Orgânicos in Box funciona como uma compra coletiva: primeiro nós divulgamos a lista de produtos prontos para serem colhidos. Você, então, escolhe o que quer que venha na sua cesta e, só depois, nossos produtores parceiros fazem a colheita. Isso permite que só o que já está com a venda garantida seja colhido, e não ao contrário, como acontece nas feiras e mercados, em que primeiro se colhe os alimentos para depois ver o que será vendido – o que frequentemente gera um imenso desperdício!

Impacto social

Ao comprar orgânicos no supermercado, repare bem de onde eles vêm: em geral, vêm de outros estados, e isso significa que passaram por vários intermediários até chegar a você. Na Orgânicos in Box, damos preferência aos alimentos produzidos localmente, o que garante que eles chegam mais frescos até você. Além disso, isso reduz drasticamente o número de pessoas entre você e a sua comida. Assinando nossas cestas, só há um intermediário entre você e a sua comida: nós.

Diminuir o número de intermediários entre o produtor e o consumidor reduz as emissões de carbono prejudiciais ao meio ambiente, mas também garante que o produtor rural receba uma remuneração mais justa pelo seu trabalho. Aumentar a renda do trabalhador do campo reflete no desenvolvimento econômico e social das áreas rurais do nosso estado.

Mas então por que não comprar direto do produtor? A Orgânicos in Box também não é um atravessador? Historicamente essa figura do atravessador foi vista como uma figura do mal, que explora o produtor, mas nós não nos enxergamos assim. Além da nossa preocupação social com os produtores e trabalho através do comércio justo, há muita vantagem em ter esse elo na cadeia produtiva. Conseguimos estruturar a logística do produção de forma a ganhar escala e diversidade na produção! Dessa forma o produtor foca no que ele sabe fazer de melhor, potencializa o alcance dos seus alimentos e você ganha em diversidade e preço! 😉

***

Se você é nosso assinante, agora já sabe como suas escolhas impactam positivamente no nosso entorno. Se ainda não é, que tal começar a fazer a diferença? Conheça nossas cestas aqui.

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

Precisamos falar sobre agrotóxicos

Precisamos falar dos malefícios dos agrotóxicos e dos benefícios dos orgânicos para a sua saúde e a do planeta

Nossa missão na Orgânicos in Box é espalhar a comida orgânica pelo Rio de Janeiro, levando saúde e reconexão com a terra ao maior número de pessoas possível. Quando falamos de orgânicos e vida saudável, é inevitável falar de agrotóxicos e o impacto que esses produtos químicos têm na nossa saúde, e é disso que vamos tratar neste post.

Agrotóxicos no Brasil

Nunca se falou tanto em agrotóxicos no Brasil. Isso porque 2019 bateu o recorde de liberações do produto: desde janeiro do ano passado foram aprovados 474 novos pesticidas agrícolas. Entre os pesticidas aprovados, 41% são altamente tóxicos e 32% deles não são permitidos na União Europeia.

O agrotóxico mais utilizado no Brasil e no mundo é um herbicida a base de glifosato – você já deve ter ouvido falar nele. Esse produto é amplamente aplicado nas plantações de milho, café, soja, arroz, banana, maçã e mamão, alimentos muito comuns na nossa alimentação. Em 2015 a agência de pesquisas em câncer da ONU anunciou que esse agrotóxico provavelmente é cancerígeno para os humanos; mesmo assim, o glifosato continua sendo utilizado nas plantações convencionais e, nas aprovações de 2019, 13 herbicidas são a base dessa substância.

Entre 2015 e 2017 o Ministério da Saúde registrou 1.141 casos de intoxicação crônica por agrotóxicos, e só em 2017 foram 4.003 casos de intoxicação aguda. Os agricultores e moradores das comunidades são os que mais sofrem com a intoxicação, mas os consumidores também são afetados com os resíduos de agrotóxicos presentes na água, nas frutas, nas verduras e até mesmo nos produtos industrializados. Além de nocivos para a saúde, os agroquímicos são extremamente tóxicos para o meio ambiente – falamos sobre isso neste post [link para post “orgânicos: uma escolha de impacto].

Benefícios dos orgânicos

Os alimentos orgânicos são aqueles que dispensam o uso de substâncias artificiais em sua produção e são livres de agrotóxicos, fertilizantes químicos, hormônios e sementes transgênicas. Além disso, devem ser cultivados a partir de um sistema sustentável para o meio ambiente e as comunidades rurais, sem a utilização de práticas ou insumos que tragam prejuízos ao ecossistema ou à saúde do produtor – isso tudo é garantido pelo selo Orgânico Brasil.

Optar por uma alimentação orgânica garante que você não se contamine com traços de agrotóxicos contidos nos alimentos, além de ser uma escolha mais sustentável para o meio ambiente e o trabalhador rural. Além disso, pode acreditar: os alimentos orgânicos, especialmente as frutas e legumes, são muito mais saborosos.

Porém, quando falamos em orgânicos, geralmente só as frutas, legumes e verduras são levados em consideração. Mas já parou para pensar nos alimentos que consumimos todos os dias, como arroz, feijão, açúcar e café? Para garantir saúde para você e sua família, é importante pensar na alimentação como um todo, e aqui na Orgânicos in Box isso é possível: além das nossas cestas com alimentos frescos, você também encontra produtos de mercearia no nosso mercado – e nossos assinantes têm 10% de desconto nas compras do mercado. Fica a dica 😉

Conheça todas as nossas assinaturas aqui e vem viver uma vida mais orgânica com a gente!

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

Orgânicos e sazonalidade: qual é a época de cada alimento

Sazonalidade nos orgânicos: saiba qual é a época de cada alimento orgânico

Se você já frequentou feiras de orgânicos, deve ter reparado que os alimentos variam bastante dependendo da estação do ano. Isso tem nome: sazonalidade.

As plantações convencionais não respeitam o tempo de cada alimento. Com a ajuda dos agrotóxicos, praticamente qualquer coisa cresce em qualquer lugar em qualquer época do ano. Com os agroquímicos, a sazonalidade não existe, e o resultado disso não é bom: além de conter traços de pesticidas, os alimentos são menos saborosos e nutritivos. Isso acontece, em parte, porque os agrotóxicos aceleram o crescimento dos alimentos, aumentando sua concentração de água. No caso dos morangos, por exemplo, eles ganham em tamanho, mas perdem muito em sabor.

Os cultivos orgânicos respeitam os ciclos da natureza. Cada época tem seus produtos típicos, e é quando cada alimento cresce melhor, com mais sabor e mais nutrientes. Já parou para pensar que o inverno é a época em que a laranja está mais abundante nas nossas cestas? Na estação mais fria do ano, nosso corpo precisa de muita vitamina C para encarar as gripes e os resfriados, e as frutas cítricas são cheias dela. Valeu, natureza 😉

Nas nossas cestas prontas sempre damos preferência para os alimentos da estação da nossa região. Porém, também trabalhamos com produtos de parceiros de outros estados, e é por isso que você também encontra alimentos que estão na época em outras regiões no nosso mercado.

Aqui embaixo listamos o que pode vir nas nossas cestas prontas em cada estação do ano. Nessa listinha estão as verduras, legumes e frutas que estão no auge da produção em cada época, mas você também pode receber alimentos que estão no início ou no fim da colheita! 

Verão

Verduras salsa, cebolinha, mostarda, rúcula, alface, couve, hortelã, repolho, acelga, alho poró, coentro, almeirão, bertalha

Legumes batata doce, mandioca, cenoura, alho, abóbora seca, pimentão vermelho, abobrinha, beterraba, pepino, quiabo, tomate, jiló, chuchu, inhame, nabo, rabanete, vagem macarrão, gengibre, cúrcuma

Frutas abacaxi, abacate, maçã, manga, maracujá, melancia, melão, pêra, ameixa, uva, coco verde, mamão, goiaba, pêssego, kiwi

Outono

Verduras alface, alho poró, almeirão, repolho, louro

Legumes abóbora, abobrinha, berinjela, beterraba, cará, chuchu, gengibre, inhame, nabo, pepino, tomate, batata baroa, rabanete, cenoura

Frutas abacate, banana, caqui, figo, coco, tangerina kiwi, laranja, limão, maçã, mamão, pêra, uva

Inverno

Verduras agrião, alho poró, almeirão, brócolis, chicória, couve, erva-doce, espinafre, mostarda, aipo

Legumes abóbora, batata doce, berinjela, cará, cenoura, ervilha, gengibre, inhame, mandioca, batata baroa, milho verde

Frutas banana, carambola, caqui, kiwi, laranja lima, carambola, maçã, mexerica, uva, morango

Primavera

Verduras alho poró, brócolis, chicória, couve, couve-flor, erva-doce, espinafre, louro, orégano, hortelã

Legumes abóbora, abobrinha, cará, ervilha, inhame, rabanete, couve-flor, ervilha, pepino, rabanete, tomate, beterraba

Frutas abacaxi, amora, banana, caju, coco, cupuaçu, jabuticaba, laranja, mamão, manga, maracujá, melancia, melão, mexerica, pêssego

***

Agora que você já sabe da importância da sazonalidade e de uma alimentação orgânica, que tal conhecer nossas assinaturas? Clique aqui para ver nossas cestas prontas.

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

O futuro é orgânico

O futuro é orgânico. Orgânico é mais saudável, mais sustentável, mais nutritivo e mais saboroso.
Nosso produtor orgânico parceiro, Pedro Rattes

Quando começamos a entregar as primeiras cestas de orgânicos no Rio, lá em 2014, tínhamos como objetivo fazer do mundo um lugar melhor. Nós acreditamos no poder de transformação da alimentação e, para o mundo que queremos, levantamos uma bandeira: o futuro é orgânico.

Somos sonhadores, mas não acreditamos nesse futuro só por ideologia. Acreditamos que este é um futuro possível e necessário e queremos que você saiba por quê.

Orgânico é sustentável

Quando falamos de sustentabilidade na agricultura, estamos falando de cultivos que se sustentem a longo prazo. Para isso, é preciso respeito com a terra, com os recursos naturais, com os animais e com o trabalhador. Pois é, agrotóxicos não são maléficos só para a nossa saúde. O meio ambiente também sofre, e muito, com o uso dessas substâncias.

O cultivo orgânico é um modelo de produção que não utiliza agrotóxicos, fertilizantes sintéticos, sementes geneticamente modificadas e reguladores de crescimento animal, visando reduzir os impactos ambientais. Não é novidade que as plantações convencionais poluem a água e o ar e destroem o solo pelo uso do agrotóxico, isso sem contar o mal que fazem à saúde dos trabalhadores rurais. A agricultura orgânica, por outro lado, é capaz de manter o solo rico, as águas limpas e restaurar a biodiversidade local. Desde 2007 isso tudo é garantido por aqui pelo selo Orgânico Brasil, que exige que o produtor siga uma série de pré-requisitos que visem o bem-estar da fauna, flora e do próprio trabalhador.

Orgânico é mais saudável

Os alimentos convencionais que chegam até o consumidor nas feiras e mercados contêm resíduos de agrotóxico que são absorvidos por nosso corpo quando consumimos estes produtos. Uma pesquisa realizada pela Anvisa em 2019 apontou que 23% dos alimentos analisados têm resíduos de agrotóxicos acima do limite permitido ou proibidos. Ninguém gosta de falar sobre isso, mas os agrotóxicos estão associado a vários tipos de doenças, entre elas o câncer.

Na agricultura orgânica não se usa nenhum tipo de agroquímico. Toda a adubagem é feita de forma natural, e os cultivos são fiscalizados do plantio à distribuição pelos órgãos competentes. É por isso que é importante verificar se você está comprando de um produtor certificado!

Orgânico é mais saboroso

Você já comparou o sabor de um alimento orgânico com o de um convencional? Se a sua resposta for sim, podemos concordar que é completamente diferente! E essa diferença é mais acentuada em alguns alimentos, como frutas, cenoura, rúcula e tomate.

A cenoura orgânica, por exemplo, é levemente adocicada, mais crocante e cheirosa; já o tomate é menos ácido, mais firme e mais doce. Nas frutas, então, a diferença é enorme: a banana, a manga e o morango orgânicos são muito mais doces. Sabe por quê? Como absorvem menos água, pela ausência de agrotóxicos, os orgânicos são mais ricos em sabor. A maior concentração de água dos alimentos convencionais ajuda a aumentar o tamanho do morango, por exemplo, mas sua polpa certamente fica menos saborosa.

Frutas orgânicas são mais saborosas. O futuro é orgânico!

Orgânico gera impacto

O cultivo orgânico tem como essência a sustentabilidade social, econômica e ambiental. Essa prática agrícola se baseia no uso de adubamento natural, rotação de culturas, controle biológico de doenças e pragas, utilização de energias renováveis, práticas agroflorestais e eliminação do uso de sementes transgênicas.

E o impacto não é só ambiental: a agricultura orgânica também gera mais emprego no campo, fomentando o desenvolvimento econômico e social nas comunidades agrícolas, valorizando o trabalhador rural.

***

Sonhar é bom, mas sonhar junto é melhor, e sabemos que não estamos sozinhos: os cultivos orgânicos aumentam cerca de 15% no último ano no Brasil, e cada vez mais pessoas acreditam que o futuro é orgânico. Faça parte do futuro também – conheça nossas assinaturas!

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados

Como fazer sua cesta de orgânicos render

Como fazer sua cesta de orgânicos render

Cada cesta que montamos aqui na Orgânicos in Box é pensada para trazer o melhor da colheita de nossos produtores parceiros, com muita variedade, cor e frescor. Até nossa sacola chegar à sua casa, cuidamos de todo o processo: da colheita, seleção e entrega dos alimentos no nosso centro de distribuição até a montagem e envio para nossos clientes, nos preocupamos para que você tenha a melhor experiência possível.

Mas, depois que os orgânicos chegam, você sabe o que fazer com eles?

Não se preocupe: neste post vamos contar como fazer sua cesta de orgânicos render ao máximo, com dicas de como higienizar, armazenar e consumir.

Como higienizar os alimentos

Assim que você receber sua cesta da Orgânicos in Box a primeira coisa que recomendamos fazer é higienizar os alimentos, principalmente as folhas. Elas são os itens mais delicados da cesta e por isso merecem uma atenção especial.

Para higienizá-las, lave cada uma em água corrente para retirar toda a terra. Depois, deixe de molho por 20 minutos em água com cloro (que é facilmente encontrado em supermercados) ou em uma mistura de água com vinagre (1 colher de sopa para cada litro de água). Depois é só secar bem e armazenar na geladeira em um pote fechado e forrado com um pano limpo ou papel toalha.

Isso também vale para alimentos delicados como tomates. Guardar a comida já higienizada aumenta sua duração, e vamos combinar: com tudo já lavadinho na geladeira, fica muito mais fácil consumir durante a semana, principalmente quando estamos com pressa, e a chance de estragar os alimentos é menor. Pode acreditar, esse esforço inicial vale a pena!

Quais alimentos consumir primeiro

Para sua cesta render mais, nossa dica é ir consumindo aos poucos. Primeiro, consuma os alimentos mais sensíveis, como folhas e frutas como morango, por exemplo. Assim, você evita que eles estraguem na geladeira.

Os alimentos mais resistentes, como raízes e legumes com casca mais grossa, podem ser consumidos depois, pois duram mais tempo.

Outra dica é armazenar os alimentos corretamente: alguns alimentos, como abacate, banana, mamão, cebola, batata, tomate e alho não gostam muito de geladeira. Também fique atento aos dias muito quentes, pois o calor faz as frutas amadurecerem mais rápido. 

Ah, outra coisa importante: não deixe nenhum alimento perto das bananas, a não ser que você queira fazê-lo amadurecer mais rápido! A banana libera um gás chamado etileno que faz com que tudo ao seu redor fique maduro rapidinho.

Dicas para evitar desperdício

Toda a cadeia de distribuição da Orgânicos in Box é pensada para reduzir o desperdício ao máximo. Ficamos muito tristes quando vemos comida ir para o lixo e não queremos que isso aconteça na sua casa!

Além de armazenar corretamente e consumir primeiro os alimentos mais delicados, temos outras dicas para evitar o desperdício:

  • Se for viajar e perceber que não vai conseguir consumir toda a sua cesta, ofereça os alimentos aos vizinhos.
  • Congele sobras de receitas que ficaram na geladeira para comer depois.
  • Muitos legumes na geladeira? Faça uma sopa gostosa e congele.
  • Se as ervas estiverem murchando, que tal fazer uma manteiga saborizada e congelar? Você também pode fazer cubinhos de gelo com hortelã, cânfora ou citronela para refrescar suas bebidas.
  • Frutas muito maduras rendem ótimos sorvetes e picolés: experimente fazer com manga ou banana.
  • Para facilitar o suco verde da manhã e não deixar a couve amarelar na geladeira, congele pedaços de couve, laranja e gengibre em saquinhos já prontos para bater no liquidificador com água. Isso vale também para deixar vitaminas pré-prontas no freezer. Amamos a combinação de banana com frutas vermelhas!

O que congelar

Nosso congelador vive cheio! Isso porque congelar é uma ótima forma de evitar que os alimentos estraguem, além de ser o maior poupa-tempo. Mas nem todo alimento gosta de freezer, então é importante saber o que e como congelar.

  • Batata inglesa, por exemplo, não fica tão bem congelada, pois solta muita água. Já o inhame, o aipim e a batata doce congelam muito bem na forma de sopas e até de purê.
  • Molho de tomate, sopas e caldos são ótimos para se ter no freezer. Se os legumes estão começando a estragar, já sabe: transforme em molhos e sopas para não perder!
  • Frutas são ótimas para se ter no freezer, seja em pedaços para comer puras, ou como picolés, sorvetes e bases para vitaminas e smoothies.

Dicas de planejamento de cardápio

Todo sábado divulgamos os alimentos prontos para colheita de nossos produtores parceiros para você montar sua cesta personalizada ou saber o que pode vir na sua cesta pronta (se ainda não está cadastrado para receber nossos e-mails, clique aqui para se inscrever). Saber com antecedência o que você vai receber é o primeiro passo para planejar suas refeições. Pode confiar na gente: planejar o cardápio é a melhor forma de manter uma rotina de alimentação saudável, além de poupar muito tempo na cozinha!

Para planejar as refeições é importante estabelecer quantas delas serão marmitinhas para o trabalho e quantas serão feitas em casa. Para as marmitas, planeje refeições mais simples, nutritivas, mas com poucos acompanhamentos e que viajem bem no potinho. Que tal uma quinoa refogada ou legumes recheados? Para as refeições feitas em casa, organize-as por almoço e jantar – os jantares podem ser preparações mais simples e práticas, como sopas.

Como fazer sua cesta de orgânicos render: dicas de cardápio

Depois de planejar o cardápio da semana, é a hora de comprar os ingredientes que faltam. Dica: nossos assinantes têm 10% de desconto nas compras no mercado online da Orgânicos in Box!

Agora é mãos à obra! Já deixe tudo pronto ou semipronto na geladeira para complementar sua cesta: prepare o arroz e o feijão da semana, cozinhe alguns ovos para descascar na hora de consumir e deixe as proteínas preparadas. Sua semana certamente será mais leve, orgânica e nutritiva!

***

Esperamos que com essas sugestões você consiga aproveitar sua cesta (e a sua semana) ao máximo! Se você tiver outras dicas, conta pra gente. Nossa comunidade se fortalece com as trocas 🙂

Conheça todas as assinaturas da Orgânicos in Box.

Faça a sua assinatura Orgânicos in Box e receba produtos desse e de vários outros produtores

Produtos relacionados